Criptomoedas, a revolução da moeda na era digital

Desde o ano de 2017, o assunto “criptomoedas”, principalmente o Bitcoin, ganhou a mídia e o conhecimento popular no Brasil, gerando especulação, dúvidas e muitas discussões acaloradas sobre os seus usos, vantagens e segurança.

Muitos as consideram uma evolução natural do dinheiro como o conhecemos; a entrada da moeda no mundo digital. Outros, no entanto, acreditam que elas são um grande problema que provavelmente acabará de forma ruim.

Independentemente do contraste de opiniões, a verdade é que, hoje, as criptomoedas são uma realidade e já são usadas em todos os tipos de transações financeiras, criando um mercado completamente novo e trazendo novas formas de comprar, vender, investir e adquirir o dinheiro.

A seguir, falamos um pouco mais sobre a “moeda digital” e te ajudamos a entender muitos de seus aspectos. Acompanhe!

O que são criptomoedas

Assim como o Dólar e o Real, as criptomoedas são moedas que podem ser utilizadas para comprar bens e serviços. Mas, diferentemente do dinheiro material, elas não são emitidas por nenhum Banco Central ou tem suas transações mediadas e reguladas por instituições financeiras.

Todo o processo de compra, venda e mineração (que você entenderá mais à frente) é realizado através da internet, de forma descentralizada, completamente protegida por criptografia e, inclusive, pública, para garantir ainda mais segurança a todo o processo.

Elas não são dinheiro real, tangível. Você jamais verá um cédula de Bitcoin ou qualquer outra criptomoeda circulando por aí. Se trata de dinheiro virtual, gerado, emitido e negociado completamente através da internet, o que nos leva a concordar com aqueles que dizem que as criptomoedas são a entrada do dinheiro na era digital.

Como funciona?

As criptomoedas são apenas o espectro visível de uma tecnologia muito maior e mais robusta que permite que elas existam e possam ser comercializadas de forma segura: o Blockchain.

O Blockchain é, basicamente, uma rede que permite que duas pessoas troquem um bem digital sem intermediários (bancos, governo ou agências) e de forma completamente protegida de fraudes ou roubos. Todo o processo é registrado e armazenado de forma imutável e não pode ser alterado, escondido ou destruído.

As criptomoedas são geradas no Blockchain como uma série numérica única, semelhante àquela presente nas cédulas de Real, e protegida por criptografia, em um processo chamado de mineração, que é realizado por softwares específicos e hardwares com alto poder computacional.

Após serem “mineradas”, as criptomoedas, por exemplo, o Bitcoin, ficam armazenadas na carteira digital do dono e podem ser usadas para comprar produtos e serviços ou vendidas para outras pessoas.

Como conseguir e usar as criptomoedas

Existem, basicamente, duas maneiras pelas quais você pode conseguir criptomoedas. A primeira e mais difícil delas, consiste na mineração da moeda digital por softwares através do seu computador. Porém, a menos que você tenha um computador ultra potente com hardware de ponta, esse não é um meio recomendado.

A segunda maneira é comprando as criptomoedas no mercado ou vendendo bens e serviços aceitando que o pagamento seja feito com moedas digitais. Independente da forma, suas criptomoedas ficarão armazenadas na sua carteira digital, podendo ser usadas como dinheiro normalmente.

No Brasil, diversas lojas e empresas já aceitam o pagamento em Bitcoin e outras criptomoedas tanto em estabelecimentos físicos quanto online. Inclusive, algumas faculdades já recebem a mensalidade na forma de moedas digitais.

Apesar das altas e baixas, as criptomoedas estão se consolidando no mercado como uma alternativa monetária e promete uma grande revolução na forma que entendemos, ganhamos e usamos o dinheiro, nos jogando de vez em um mundo completamente digital.

Quer saber mais como investir e lucrar com as criptomoedas?

Clique aqui, me chame no WhatsApp que eu posso te ajudar! 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *